Café da Manhã com Harlan Coben

Café da Manhã com Harlan Coben Editora Arqueiro Bienal do Livro 2Oi, pessoal! Tudo bem com vocês?

Confesso que comigo não poderia estar melhor. Realizei um sonho nesse fim de semana: conheci meu ídolo. Fui convidado para o café da manhã que recepcionou o Mestre das Noites em Claro antes da 23a Bienal do Livro em São Paulo e pude ficar pertinho, abraçar, tirar fotos, fazer perguntas, pegar autógrafo do tão inigualável e talentosíssimo escritor Harlan Coben!

Harlan se mostrou uma ótima pessoa. Eu não poderia esperar outra coisa. Foi atencioso, brincalhão e extremamente simpático! Ele é o tipo de pessoa que, se você já é um fã, torna-se mais fã ainda; se você não é, passa a ser. Ele te conquista com os livros e pelo jeito simples de ser.

Vamos então às perguntas e respostas do bate-papo com Harlan Coben e mais alguns convidados. Uma pequena legenda pra facilitar:

HC: Harlan Coben

P: pergunta ou comentário.

( ) O que estiver entre parênteses, é um complemento do que aconteceu ou algo para facilitar o entendimento.

[ ] O que estiver entre colchetes, são comentários meus

Lembrando que as perguntas foram feitas não só por mim, mas por outras pessoas presentes também. O post contém spoilers de alguns livros, pouquíssima coisa; tive que deixar porque são comentários do próprio autor.

 

HC: Muito obrigado a todos por estarem aqui. É um prazer estar aqui, uma honra conhecer todos vocês. Obrigado.

 

P: Um autor, possivelmente Michael Connelly, já disse que escrever suspense se torna mais fácil quando se começa a escrever do fim para terminar no começo. Como é isso pra você? Qual o seu método para escrever?

HC: Só uma curiosidade, se vocês me acompanham no Instagram e Twitter, eu estive com Michael Connelly há três noites atrás. Nós participamos de um evento juntos com Mary Higgins Clark e Mike é uma das minhas pessoas favoritas no mundo todo e Mary Higgins Clark também, ela é fantástica, 86 anos de idade e continua afiadíssima.

Mas respondendo sua pergunta, quando eu começo a escrever um livro, eu sei o começo e o fim, eu não sei nada entre eles. É como uma comparação que eu faço, ter que dirigir entre dois pontos. Então imagine um mapa, saindo da minha casa em Nova Jersey e cruzando o país todo até Califórnia. Eu posso dirigir em uma linha reta, posso usar o Canal do Panamá, Canal de Suez ou até ir por Tóquio.

Então, com o livro Seis Anos Depois, eu faço aquele momento de abertura quando ele (David Beck) vê seu grande amor se casando. Eu já sabia como seria o fim, mas eu não sabia nada do que aconteceria no meio.

 

P: Há alguma chance de alguma das suas histórias se passar no RJ?

HC: Há uma grande possibilidade de isso acontecer um dia. Quando eu estou escrevendo um livro, eu não consigo pensar em nenhuma outra ideia para outro livro. Eu não tenho um arquivo com ideias, tudo o que eu penso é sobre o livro atual. E quando eu termino o livro que eu estou escrevendo eu penso “Eu nunca mais vou ter outra ideia” (risos). Com todos os livros acontece a mesma coisa. Para um escritor existe uma grande insegurança, não importa quantos livros você escreva.

 

Próxima Página

Pesquisas recentes:

Entrevistas Harlan Coben, entrevista harlan coben, entrevista com Harlan Coben, Harlan coben entrevista, harlan se
JP

JP

Fascinado pelo Mundo de Magia e Bruxaria criado por J.K. Rowling e louco pelos romances policiais de Harlan Coben, JP está realizando seu sonho de criar sua própria biblioteca em casa e agora sonha em publicar um de seus vários projetos já iniciados. É apaixonado por livros e deseja passar essa paixão adiante, tocando as pessoas com sinceridade, diversão e cultura.
JP

JP

Fascinado pelo Mundo de Magia e Bruxaria criado por J.K. Rowling e louco pelos romances policiais de Harlan Coben, JP está realizando seu sonho de criar sua própria biblioteca em casa e agora sonha em publicar um de seus vários projetos já iniciados. É apaixonado por livros e deseja passar essa paixão adiante, tocando as pessoas com sinceridade, diversão e cultura.

4 comentários em “Café da Manhã com Harlan Coben

  • 25 de agosto de 2014 em 22:22
    Permalink

    Adorei essa entrevista!! Obrigada por compartilhar conosco, JP.
    Adorei ler essas respostas. Adorei que ele respondeu à minha pergunta! (Yeeeeah!!) E adorei confirmar que ele tira o Myron dele (sempre desconfiei! Haha) Só não adorei o fato de eu não ter estado lá, mas espero que ele realmente volte ano que vem e eu vá até ele!! Haha

    Resposta
  • 26 de agosto de 2014 em 03:48
    Permalink

    Que lindo, Johnzinhoo! =D
    Feliz por ti muito mesmo, fui uma dessas pessoas que teve que te "aturar" semanas por causa desse café hahahaha <3

    Resposta
  • 26 de agosto de 2014 em 01:53
    Permalink

    Graças aos Deuses esse café chegou, né João? hahahaha
    Brincadeira, eu adoro suas bobagens durante o trabalho :) e fico muito feliz por vc! Que essa seja só uma das primeiras oportunidades que a Cultura tem para te oferecer s2

    Resposta

E aí? Gostou? Comente aqui o que você achou!