Maze Runner: Correr ou Morrer – Filme 1

Imagem retirada do site comingsoon.net
Imagem retirada do site comingsoon.net

Olá pessoal!

Tudo bem? 

Pela primeira vez tive a oportunidade de assistir um filme na sua pré-estreia e que já tinha lido o livro antes.

Me desculpem mas vou acabar contando alguns spoilers! Se quiserem conferir um pouquinho do que aguarda no livro (que eu gostei muito!) só entrar no post do livro clicando aqui

Vamos lá?

Maze Runner Correr ou Morrer – Filme 1

Como eu disse, o filme estreou hoje dia 18 de Setembro, como previsto. (Ainda bem!!!) 

Sinopse: 

“Em um mundo pós-apocalíptico, o jovem Thomas é abandonado em uma comunidade formada por garotos após sua memória ter sido apagada. Logo ele se vê em um labirinto, onde será preciso unir forças com outros jovens para que possa escapar”

fonte:cinemark.com.br

Em minha opinião o filme em geral não ficou decepcionante. Mas para ser bem sincera, esperava algo mais violento, pois em certas partes da história, enquanto eu lia, ia montando a cena na minha cabeça e as cenas ficariam bem piores do que as cenas que vi no cinema. O autor (James Dashner) descreve tão bem que enquanto assistia ao filme já ficava esperando as piores cenas… mas enfim pegaram um pouco mais leve.

Mas quero que saibam que “pegar leve” não significa que as cenas estão sem emoção ou tranquilinhas, é um filme capaz de não deixar nossa atenção e tensão escapar do início ao fim, pois os acontecimentos são seguidos e repentinos.

Retirado do site mtv.com
Retirado do site mtv.com

O filme enfatizou muito o comportamento do Thomas, interpretado pelo ator Dylan O’Brien, que no meu ponto de vista ficou uma combinação legal de personagem e ator. No filme, Thomas é aquele personagem muito ousado, corajoso e veio para mudar e salvar os meninos que se encontram na Clareira procurando uma maneira de sair de lá. Porém no livro o Thomas é bem mais inseguro, onde muitas vezes não mostrava tanta ousadia em seu comportamento. Ele é aquele personagem perdido que vai se descobrindo, não tão herói como foi no filme.

Acredito que no livro valorizam muito mais a capacidade de organização, ordem, obediência e união dos clareanos. E já que estamos falando do personagem vou comentar um pouco sobre os outros também. 

Newt é interpretado por Thomas Brodie-Sangster. Eu esperava um Newt com um rosto mais maduro, mas talvez isso não aconteceu porque no filme não diz que ele fora um Corredor até ser pego por um Verdugo e não conseguir mais correr como é necessário para um corredor. Aqui uma diferença! No filme os meninos somente conhecem os Verdugos pelo barulho que eles fazem ao anoitecer, quando a passagem entre o labirinto e a Clareira está bloqueada pelo muro. Este muro abre pela manhã e se fecham ao entardecer. 

Retirado do site mtv.com
Retirado do site mtv.com

Falando do Verdugo, que não deixa de ser um “personagem” do filme e que ainda podemos considerá-lo o maior inimigo dos nossos clareanos, pois além do mistério do labirinto, são os Verdugos que os impedem de explorar o local, já que até então ninguém nunca voltou quando passava a noite fora da Clareira. Eu achei eles bem perto da descrição do livro. Somente faltou o fato deles não rolarem para se locomover com rapidez em ziguezague e por não darem umas guindadas metálicas. (não me lembro disto no filme… aquele barulho para mim não eram guindadas metálicas, certo?) Tudo bem que nem por isso deixaram de ser umas criaturas nojentas e horripilantes. No filme enquanto as pessoas gritavam e se encolhiam de susto, eu olhei fixamente pensando “Nossa ficou bem parecido!” hahahahaha.

Voltando aos personagens humanos…

Alby, o líder da Clareira, interpretado pelo Aml Ameen saiu muito mais bonzinho que o personagem original. Ele foi bem mais comunicativo e legal com o Thomas desde o início. Aliás, no filme é o Alby que leva o Thomas para passear (conhecer a Clareira) e não o Newt, que na historia original leva o Thomas para ver, através de um vidro, o que é um Verdugo. O Newt é como eu imaginava ser, tirando o fato do rostinho de mais jovem. 

Gally interpretado pelo Will Poulter ficou bem parecido! Talvez no livro um pouco pior, pois ele tinha visto o Thomas quando passou pela Transformação. A Transformação é quando um Verdugo, de alguma maneira, picava os clareanos, e no livro somente descreve que ao ser picado a dor se espalhava por cada centímetro do corpo, diferente do filme que a agulha do Verdugo é evidente. Quando se transforma, a reação é de muita dor, sendo necessário o uso da “seringas de soros da dor”, que no livro os clareanos já conheciam, pois vinham junto com os mantimentos que chegavam de tempo a tempo na Clareira. Porém no filme não ficou muito claro sobre o conhecimento que os clareamos tinham da Transformação e eles não conheciam a “seringas de soros da dor”, ela somente foi encontrada na chegada da próxima personagem, Teresa.  

A Teresa, interpretada por Kaya Scodelario, é a personagem que me deixou a desejar… não sendo culpa da atriz e de sua atuação. Mas pela adaptação e consequente mudança que fizeram com a personagem no filme, sendo ela a única garota e última a chegar na Clareira, desacordada e, ainda por cima, um dia após a chegada de Thomas (normalmente chegava 1 garoto por mês), ela é uma personagem importante, certo? Originalmente a Teresa é muito mais esperta e tem a capacidade de se comunicar com o Thomas por telepatia, mesmo desacordada. Pensando assim acho que mudaram o jeito do Thomas (mais corajoso e ousado), pois para mim o Thomas se torna muito mais ativo após a chegada de Teresa. Ela sabe quem Thomas era antes de chagar alí e sabe que quando ela despertar a memória dela seria apagada, então na medida do possível ela vai falando com o Thomas e contando o que sabe sobre a Clareira. Porém no filme ela se torna uma perdida… digamos tontinha. 

O Chuck interpretado pelo Blake Cooper é do jeitinho que imaginei. Um gordinho desengonçado que sempre fica ao lado o Thomas, contando o que sabe e pela reação do pessoal no cinema, ele realmente foi querido. 

O Minho! Ele é o meu personagem favorito! O Ator Ki Hong Lee interpretou muito bem ele! Talvez no filme, digamos que ele foi mais comportado, pois ele é daqueles personagens grossos que mesmo nos momentos mais tensos diz coisas sarcásticas que chega a ser engraçado. No filme somente fizeram ele mais “amigo”, pois ele ajuda o Thomas a “esconder” o Alby, na noite que os três acabam ficando para fora do Clareira. Na historia original ele realmente os abandona logo após o Thomas ter saído da Clareira enquanto o muro se fechava. Mas em um determinado momento ao presenciar o Thomas dando, vamos dizer “olé” nos Verdugos, com a sua experiência de corredor, arranja um plano para se livrar deles. Como ele se livra? Havia um penhasco, onde é a chave para a descobrirem a saída… mas no filme não há este penhasco… Humpf! 

Ainda tem o Ben interpretado pelo Chris Sheffield. Achei a cena de sua expulsão da Clareira, por ter atacado o Thomas enquanto passava pela Transformação, menos pior que o livro. Sinceramente fiquei mais chocada enquanto lia do que quando assisti a cena.

Um dos pontos que fiquei decepcionada é justamente o plano final para a fuga. Aliás, modificam o próprio mistério do labirinto, pois no livro é um esquema de codificação que realmente testam se os clareanos eram capazes de desvendar com a pressão e medo da situação que se encontravam. Esta situação também é diferente, pois no filme chega um dia que o portão não se fecha e ao mesmo tempo abrem mais 3 portões e logo em seguida chegam vários verdugos atacando os meninos. Já no livro, os 4 portões ficam abertos, fechando e abrindo todos os dias de manhã e ao entardecer, não só um, que nem no filme. No livro, chega um dia que primeiramente a cor do céu estava como uma laje opaca e cinzenta. Não havia sol e muito menos não escurecia…ou seja, os portões não fecharam. Os Verdugos apareceram a noite, e levava um a um, a cada noite… diferente né? 

No meio dessa situação do livro, o sacrifício dos corredores é muito mais enfatizado, pois sem o esforço e dedicação deles, mapeando o labirinto, seria impossível terem saído de lá, mesmo com a presença do Thomas. 

Tiveram mudanças que eu achei que não interferiram a historia original, como o próprio nome dos clareanos que eram lembrados somente algum tempo depois. No caso do Thomas, ele lembrou próprio nome quando bateu a cabeça no chão. Na realidade o nome é a única memória que todos eles tem quando chegaram a Clareira.

Acredito que muitos que não tinham lido o livro, não entenderam algumas palavras, como Trolho, Mértila e Plong. 

Trolho é como eles se chamam um ao outro na Clareira, do tipo “Trolho, venha me ajudar”, Mértila… se você repetir várias vezes acho que saberá o que significa, e Plong é a palavra engraçada que o Chuck explica da seguinte maneira para Thomas: “Plong é outra palavra para cocô. O cocô faz plong quando cai no vaso…”, ri quando li a explicação. São alguns dos vocabulários que os clareamos usam com freqüência. Ficamos confusos na leitura como Thomas fica no início, mas logo nos acostumamos e entendemos o que é… no filme não é explicado e nem teve tempo de ser falado tantas vezes, então ficou somente para aqueles que conheciam a historia né?

Há também os encarregados, que são os construtores, os aguadeiros, os embaladores,  os cozinheiros, os cartógrafos, os socorristas, os desbastados, os açougueiros e os corredores. Esta parte foi citada no filme, mostrando que todos os trolhos tinham que ter suas funçōes cumpridas na Clareira. Os locais de plantações, cozinha, sede, onde os animais ficavam, sangradouro, cemitério… eram bem organizados e definidos. 

Bom há muita diferença? SIM! Mas o JP aqui do blog me acalmou dizendo “Lembre-se que é uma adaptação”, então não tem muito o que dizer.

Se eu gostei do filme? Sim! Gostei sim! 

Não posso dizer que amei, pois, por ter lido o livro, acabo tendo uma certa expectativa com base na minha leitura (o que é totalmente normal), mas o filme teve muita açāo, deixava todos nervosos, encolhidos, deixando soltar até uns gritos (detalhe que tinha uma menina ao meu lado descontrolada, dando uns berros!). Ou seja, foi legal sim! Consegui ver os personagens, o cenário, aspectos que lendo é uma coisa e assistindo é outra… por que não?  

A minha única dúvida é, como será o segundo filme? 

No final do filme  sobram uns 8 clareanos  (não tenho certeza, fiquei tentando contar, mas não deu hahaha)… já que infelizmente o Chuck morre ao proteger o Thomas do ataque do Gally… Aqui também uma diferença brutal, pois no filme dá a entender que o Gally mata por estar em estado de transformação e considerar o Thomas culpado de tudo o que aconteceu. Porém no livro fica claro que o Gally está sendo controlado pelos cientistas que são os criadores da Clareira.

O filme até adianta um pouco o Segundo Livro, Prova de Fogo, que em breve vou postar aqui! Mas o filme…. não imagino como será a adaptação.

Vejam abaixo o trailer oficial do filme:

Há sim mais detalhes e mais mudanças que eu não comentei, mas os principais estão aqui!

Vejam abaixo algumas imagens muito legais para divulgação do filme:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Já assistiram? Comentem aqui para compartilharmos desabafos ou empolgação! 

Muito obrigada por nos acompanharem! 

Fiquem à vontade para mandar opiniões, ideias e críticas! 

Obrigada!

Lih
Lih

Imagens retiradas do site themazerunnerbr.com

Pesquisas recentes:

correr ou morrer, maze runner minho morre, maze runner poster, allinurl: Correr ou Morrer, maze runner correr ou morrer filme, construtores maze runner, assistir mazelas runner correr ou morre, filme auja ou corre ou morre, Tom correr ou morrer mesmo amor, filme-correr ou morrer
Lih
Lih

Últimos posts por Lih (exibir todos)

E aí? Gostou? Comente aqui o que você achou!