Garoto Encontra Garoto

Garoto Encontra Garoto David Levithan Livro Capa ResenhaOi, pessoal! Como vocês estão? Todo mundo participando dos nossos sorteios? Para saber mais é só clicar aqui. Participem! Tem muita coisa legal! Temos até uma surpresinha para adicionar ao sorteio dos livros Maze Runner – Correr ou Morrer. Mas o assunto sorteio é de outro post, esse aqui é para falar do livro de David Levithan.

Eu geralmente não leio o tipo de história que vou comentar hoje (estou fazendo isso com frequência ultimamente), mas gostei bastante. Resumo desse post inteiro em uma frase: é uma história clichê (ponto). Mas tem como errar com clichê? Então, talvez sim, mas as chances de errar devem ser mínimas.

Resumi o post todo com a frase “é uma história clichê”, agora vou expandir um pouco meu resumo e depois revelar os pontos da história de uma forma mais específica. Imaginem aquelas duas pessoas que se encontram em uma festa, trocam poucas palavras, mas o interesse de ambas as partes é quase palpável. Mas nada acontece ainda. Até que o futuro casal se reencontra e aí sim temos o início de uma relação. Entre acontecimentos aqui e ali, uma burradinha (pra não dizer outra coisa) faz com que o casal se separe e que uma das partes tenha que provar que seu amor é verdadeiro e sincero e então reconquistar o amor e a confiança da outra parte. Muito meloso? Talvez…

Bem resumido né? Bem clichê também. Então agora vamos falar mais claramente e explorar de uma forma mais completa esses personagens que ganharam vida muito facilmente na minha cabeça. O personagem principal se chama Paul. Paul é um garoto comum, está no Ensino Médio, vai à escola, tem que se preocupar com as provas, tem suas crises de adolescente, se apaixona, tem amigos, organiza festas, se machuca…ele é…é um adolescente, simples assim, isso define muito.

Um dia, Paul e seus amigos, Tony e Jodi, vão a uma livraria ouvir um amigo chamado Zeke tocar músicas. Após dançar um pouco, Paul acaba encontrando alguém que mexe bastante com ele, tipo… (olha o clichê!) tipo amor à primeira vista, sabe? Pois é, assim que Paul viu Noah, ele já ficou ciente do que estava acontecendo.

Ah sim, acho não mencionei lá em cima enquanto descrevia o Paul pra vocês. Paul é gay. Espero que isso não mude sua opinião sobre a história se você estava gostando até aqui…vamos continuar!

Paul e Noah tiveram uma breve conversa na livraria e descobriram que estudam na mesma escola. Noah é novo na cidade, por isso eles não se conheciam antes. Aquela noite ficou marcada, mas agora Jodi e Paul têm que levar Tony de volta pra casa dele.

Tony mora em uma cidade vizinha. Ele também é gay, a diferença é que os pais de Tony são muito religiosos e não aceitam a orientação sexual do filho. Então Tony mente, dizendo que vai estudar com um grupo de estudos. Paul e Jodi participam da mentira fingindo que são pessoas religiosas também. Tony só pode ficar fora de casa até meia-noite, então começa o que Paul chama de missão Cinderela e Tony é levado de volta pra casa.

Na escola, Paul procura por Noah, mas sem sucesso. Não consegue encontrá-lo. Até que num belo dia, no dia da apresentação de Orgulho de Volta às Aulas, ele o encontra. Mas vamos falar um pouquinho dessa apresentação porque ela é diferente de tudo o que eu já li/vi/ouvi. Pra começar, a apresentação tem início com líderes de torcida dirigindo Harleys! Sim, motos! Imagina só! Elas fazem várias manobras e até pulam de uma rampa! Depois tem equipe de tênis e uma banda cover. Então chega a vez do rei e da rainha do baile. O rei é Dave Sprat e a rainha é Infinite Darlene, que já foi conhecida como Daryl Heisenberg, mas ninguém se lembra mais de Daryl, o quaterback do time de futebol americano. A vida não é fácil para uma drag queen do colegial que é ao mesmo tempo quaterback principal do time de futebol americano e rainha do baile, mas Infinite Darlene dá conta.

Voltando, Paul encontra Noah e eles conversam mais um pouco. Marcam encontros, trocam bilhetinhos, compartilham histórias, aquela coisa fofa de começo namoro. Eles começam a sair, se curtir, Noah conhece a família de Paul (que o trata muito bem! Eles aceitam isso numa boa). Paul também conhece pelo menos um pouco da família de Noah.

Noah acaba tendo que contar para Paul (porque a Claudia, irmãzinha do Noah, acaba trazendo isso à tona) que seu último relacionamento o deixou muito mal. Tudo começa com Claudia pedindo para Paul não magoar Noah e aí, depois de um tempo…quem adivinha o que acontece???

Claro né? O livro não poderia ser um mar de rosas o tempo todo. Paul e Noah acabam se desentendendo. Paul terá que reconquistar o amor e a confiança de Noah. Mas não é só isso. Jodi, a melhor amiga de Paul, está namorando um garoto muito chato chamado Chuck, que tem feito ela mudar muito ultimamente, o que gerou atrito entre Paul e Jodi. Ted, ex de Jodi ficou muito mal com isso. Paul ainda tem que planejar o Baile Aristocrático e lidar com Infinite Darlene e sua arqui-inimiga, Trilby Pope, que estão no mesmo grupo de planejamento do baile. Além disso, Kyle, o único garoto hétero que Paul já beijou, parece que tem algo a dizer pra ele e que vai mudar muita coisa. Ah! Tem o Tony, que é forçado pelos pais a cortar relacionamento com qualquer pessoa que possa fazer mal a ele. Paul está no meio disso tudo.

Como será que ele vai resolver todas essas coisas? Será que ele vai conseguir se redimir e reconquistar seu amor? Ele dará conta de tudo isso? Só lendo pra saber…

 

Garoto Encontra Garoto é um livro muito tranquilo de ler, foi uma leitura rápida (menos de uma semana). Não tem nenhuma passagem mais caliente nem nada. Seu conteúdo é respeitoso e trata todos como seres humanos, como iguais; é quase como que um mundo ideal, onde héteros, gays, lésbicas, drag queens…todo mundo convive em harmonia e respeitando um ao outro, sem preconceito, sem ofensas, sem julgamento. Talvez esse livro atinja mais o público gay, mas acredito que todos podem ler e aprender um pouco com ele. É como ler qualquer outra história.

Confesso que fiquei com muito receio de comentar sobre um livro com esses temas aqui no CPL, mas as garotas aqui do blog disseram pra eu ir em frente e comentar sim, sem medo. Então está aí! Talvez vocês tenham reparado o que eu comecei a fazer no começo do post. Claro que o nome do livro é bem sugestivo, mas vai que alguém não se tocou né? Espero que muitos tenham continuado a ler mesmo depois de revelada a orientação sexual do personagem principal.

David Levithan já escreveu um livro, em parceria com John Green, chamado Will & Will. Esse livro foi o primeiro livro jovem adulto com protagonistas gays a entrar para a lista do New York Times. Já coloquei Will & Will e Todo Dia (também escrito por David) na minha lista de Próxima Leitura.

E então, o que vocês acharam? Espero um feedback desse post, queria ter uma ideia do que vocês acharam…espero que tenham gostado.

Enfim, obrigado pela atenção mais uma vez, um abraço e até o próximo post!

Compare os preços deste livro clicando aqui.
Ou veja o preço na loja de sua preferência:
Cultura Saraiva Submarino 
JP
JP

Especificações técnicas:

ISBN: 8501047775

ISBN-13: 9788501047779

Idioma: português

Encadernação: Brochura

Edição: 1ª

Ano de Lançamento: 2014

Número de páginas: 240

Editora: Galera

Fonte: Livraria Cultura

JP

JP

Fascinado pelo Mundo de Magia e Bruxaria criado por J.K. Rowling e louco pelos romances policiais de Harlan Coben, JP está realizando seu sonho de criar sua própria biblioteca em casa e agora sonha em publicar um de seus vários projetos já iniciados. É apaixonado por livros e deseja passar essa paixão adiante, tocando as pessoas com sinceridade, diversão e cultura.
JP

Últimos posts por JP (exibir todos)

JP

Fascinado pelo Mundo de Magia e Bruxaria criado por J.K. Rowling e louco pelos romances policiais de Harlan Coben, JP está realizando seu sonho de criar sua própria biblioteca em casa e agora sonha em publicar um de seus vários projetos já iniciados. É apaixonado por livros e deseja passar essa paixão adiante, tocando as pessoas com sinceridade, diversão e cultura.

E aí? Gostou? Comente aqui o que você achou!