A Menina que Tinha Dons

Resenha A Menina Que Tinha Dons M.R. Carey Livro CapaMelanie é uma garotinha de onze anos muito inteligente que definitivamente não vive uma vida normal. Sua rotina é basicamente sair de sua cela toda manhã nos dias de semana, ir para aula e voltar para sua cela para não fazer absolutamente nada, a não ser ficar olhando para o teto e divagando sobre a vida.

Ela não entende muito bem o que se passa com ela e nem o porquê ela e as outras crianças, que estão na mesma situação, têm que viver em celas sob guarda do exército e se locomoverem apenas em cadeiras de rodas com as mãos e os pés amarrados. Ninguém explica nada para eles, e as outras crianças não se incomodam muito com isso, exceto Melanie… ela quer saber de onde veio, onde estão seus pais e porquê eles vivem daquela forma tão cruel e entediante.

Uma das alegrias na vida dessa menina, e pode ter certeza que não há muitas, é ter aula com sua professora preferida: Helen Justineau, ou como a chamam, Senhorita Justineau. A Srta. Justineau é muito diferente dos outros professores: ela sempre ensina coisas interessantes e lê histórias fascinantes, desde histórias para crianças até mitos gregos. Esse é um dos motivos para Melanie adorar a Srta. Justineau, mas não é o único nem o principal; há alguma coisa nessa professora que Melanie não consegue entender, muito menos explicar, mas ela sente que ela trata a ela e a todas as crianças da sala como seres humanos, algo que os outros professores não fazem.

Fora das paredes da base do exército onde Melanie e as outras crianças “vivem” existe um grande cenário de caos e perigo. Nas últimas duas décadas o planeta Terra foi “atacado” por um patógeno, que, ao infectar as pessoas, as transformam em mortos vivos! Essas pessoas morrem após serem infectadas e o patógeno entra em seus cérebros, toma controle de seus corpos e se alimentam de qualquer coisa viva, incluindo humanos! Devido a isso, as pessoas infectadas ficaram conhecidas por “Famintos”. Os Famintos são muito velozes e só morrem quando atingidos na cabeça, onde o patógeno fica hospedado.

Não sobreviveram muitas pessoas após o ataque, porém as que sobreviveram vivem de duas formas: ou nas bases do exército, que eram protegidas por cercas, ou viviam em bandos nas ruas tentando sobreviver a cada dia, se tornando o que chamavam de Lixeiros. Os Lixeiros não eram bem humanos. Eles ainda estavam vivos, mas seu lado humano dera lugar para seus instintos de sobrevivência, se tornando pessoas perigosas para qualquer um que se colocar em seus caminhos, sejam famintos ou pessoas de dentro da cerca.

Em uma aula, a Srta. Justineau está conversando com as crianças e Melanie sente que aquela é uma ótima oportunidade para tirar algumas dúvidas. Após as perguntas da garotinha, a professora responde que nenhuma daquelas crianças possui pais, pois todos se tornaram famintos, e que, portanto, estão sob guarda do exército, mas isso não respondia o porquê delas viverem daquela forma.

Nos sábados não havia aula e Melanie estava lendo um livro que foi secretamente emprestado a ela pela Srta. Justineau, quando os guardas entraram em sua cela, a amarram à cadeira de rodas e a levaram para ver a doutora Caldwell, a médica da base. Melanie não sabia se gostava da Dra. Caldwell, mas algo dizia que aquilo não ia ser uma viagem boa, pois há alguns dias dois colegas de sua sala foram ver a médica e nunca mais voltaram. A Dra. Caldwell era responsável da base a entender o patógeno e descobrir uma cura para ele, e Melanie, e as outras crianças eram nada mais nada menos que suas cobaias!

Agora minha opinião sobre essa leitura. O livro A Menina que Tinha Dons é muito bem escrito, tudo é bem explicado e muito bem descrito (até demais às vezes). Um ponto que eu achei muito forçado é a irracionalidade da professora Justineau!

Apesar disso, a leitura é fácil e a história é muito interessante e bem escrita.

Até a próxima!

Compare os preços deste livro clicando aqui
Ou veja o preço na loja de sua preferência:
Cultura Saraiva Submarino  
Carol
Carol

Especificações técnicas:

ISBN: 8568432026

ISBN-13: 9788568432020

Idioma: português

Encadernação: Brochura

Edição: 1ª

Ano de Lançamento: 2014

Número de páginas: 384

Editora: Rocco (selo Fábrica 231)

Fonte: Livraria Cultura

E aí? Gostou? Comente aqui o que você achou!