Passarinha

Resenha Passarinha Kathryn Erskine Livro CapaOi, pessoal! Tudo bem?

Hoje eu vou falar de um livro muitíssimo especial e que me encantou! Passarinha, publicação da Editora Valentina, deveria estar nas estantes de todas as casas. Se não for nas estantes, então que seja nas mãos das pessoas, sendo lido (melhor assim, né?).

Eu vou começar a falar da história apresentando para vocês a personagem que vamos acompanhar durante o livro, a Caitlin. Acredito que a grande maioria não vai entender algumas coisas que eu vou escrever no próximo parágrafo enquanto apresento a personagem, mas eu espero que essas coisas sirvam de motivação para que vocês queiram entender o que significam e leiam a história. A história em si já é uma grande motivação, mas espero que isso também ajude. Então se vocês se sentirem meio perdidos no começo, não tem nada de errado, eu não estou falando coisas sem sentido e as letras maiúsculas estão dessa forma por um motivo também. Depois que vocês lerem o livro, tudo fará sentido, de verdade.

O livro conta como é a vida de Caitlin, uma criança de 10 anos que tem Síndrome de Asperger. Ela desenha muito bem e é muito inteligente, mas também é bastante reservada; não gosta quando as pessoas invadem seu Espaço Pessoal, tem dificuldade em Olhar Para a Pessoa e entender o que as outras pessoas estão sentindo; não gosta quando as cores se misturam e prefere o preto e branco. Às vezes gosta de fazer bicho de pelúcia com o que vê e algumas coisas fazem com que ela sinta a sensação de recreio, mas isso pode mudar quando ela balança as mãos mais rápido do que as voltas do mundo; chupar a manga da blusa também pode ajudar, mas já falaram pra ela que isso não é certo; e ela se esforça ao máximo para se lembrar sempre da Sua Educação.

O que é tudo isso né? Fazer bicho de pelúcia? Sensação de recreio?…Essas coisas falam bastante sobre como Caitlin é e quando vocês lerem o livro, vão entender melhor e Captar o Sentido. Ela é uma garota encantadora e logo no começo você já cria uma ligação muito forte com a personagem, o que te faz não querer desgrudar do livro.

Como eu mencionei, Caitlin tem Síndrome de Asperger, então durante o livro vemos como ela tem que aprender sobre o convívio social com adultos e crianças e, além disso, assimilar a morte de seu irmão mais velho, Devon.

Devon foi morto com um tiro no peito no que ficou conhecido como o Massacre no Colégio Virgínia Dare. Infelizmente Devon não foi o único assassinado no massacre, os atiradores também tiraram a vida de uma estudante chamada Julianne e uma professora chamada Roberta. Esse evento ficou marcado tanto para aqueles que perderam um familiar no massacre quanto para a comunidade, que ficou chocada com o ocorrido.

O pai de Caitlin ainda sofre muito com a morte do filho. Caitlin também está aprendendo a Lidar Com Isso. Um dia o noticiário na TV mostrou que já havia provas suficientes para que um dos atiradores do massacre fosse levado a julgamento e, em algum momento da reportagem, a repórter usou a palavra desfecho. Caitlin, que gostava muito de ler o dicionário, quis saber o significado da palavra desfecho e quando descobriu, decidiu que era isso o que ela precisava, um desfecho. Não só ela, mas o pai e toda a comunidade.

Caitlin agora terá que encontrar sozinha um desfecho que faça com que as coisas deixem de ser tão tristes e comecem a mudar para melhor. Nada pode mudar o que aconteceu e, sim, o sofrimento existe e sempre vai existir, mas se pode mudar o presente para que o sofrimento diário não seja o foco da vivência das pessoas; não se pode deixar a tristeza tomar conta, por mais difícil que isso seja.

Em meio a esses acontecimentos, Caitlin terá que aprender a Lidar Com Isso, tentar fazer amizade com outras crianças, entender e confrontar suas emoções e as das outras pessoas, encontrar um desfecho e muito mais. Com tudo isso, ela vai acabar se descobrindo de uma forma totalmente nova e vai perceber que seus horizontes podem se expandir e que o mundo pode se tornar um lugar melhor, se isso for o que se deseja.

 

Gente, esse livro é simplesmente perfeito! A leitura foi rápida, li em apenas 2 dias (não consegui deixar o livro de lado). Ele não é um livro que você simplesmente lê, ele traz aprendizados e te faz refletir sobre como nos comportamos diante de certas situações. Ele é tocante e mexe bastante com a gente; não se surpreendam se vocês se emocionarem enquanto leem. Caitlin ganha vida na nossa imaginação muito facilmente e de repente você sente o que ela sente, vibra com ela, fica triste com ela e criar uma ligação com a personagem é inevitável; é uma história emocionante.

O livro de Kathryn Erskine foi inspirado na tragédia da Virginia Tech University, onde um único atirador, aluno da universidade, que sofria bullying e tinha um perfil psicológico “de um jovem com graves problemas de rejeição e depressão¹”, assassinou 32 pessoas (estudantes e professores) e depois se suicidou. Eu me envolvi tanto com a história de Caitlin que senti vontade pesquisar sobre essa tragédia da Virgínia Tech para conhecer melhor o que serviu de inspiração para a história. É difícil acreditar que coisas assim acontecem, que as pessoas escolhem tirar a vida de outras pessoas…fiquei bastante comovido, principalmente porque essa não foi a única tragédia desse tipo, casos parecidos já aconteceram antes e depois, inclusive em Realengo, no Rio de Janeiro.

Queria deixar claro que a história não foca a tragédia, mas sim o dia a dia de Caitlin, uma criança com Síndrome de Asperger, tendo que Lidar Com Isso e com as consequências que o massacre teve tanto para sua família quanto para as outras pessoas da comunidade.

A autora deixa uma mensagem que eu gostaria de compartilhar com vocês, pelo menos uma parte: “Se todos compreendêssemos melhor uns aos outros, poderíamos fazer um grande avanço para deter a escala da violência. Todos desejamos ser ouvidos e compreendidos. Alguns de nós têm problemas sérios que precisam ser abordados, não ignorados, custe o que custar. Economizar dinheiro da sociedade é uma farsa se o preço dessa economia é em vidas humanas. As palavras ignorar e ignorância têm a mesma raiz.”

Eu termino o post por aqui com essa mensagem da autora e reforçando a ideia de que esse livro deveria ser lido por todos, sem exceção. Quem já leu, pode comentar o que achou e quem não leu também pode comentar se ficou com vontade de ler (espero que sim).

Passarinha, um dos melhores livros que já li até hoje, é publicação da Editora Valentina. Muitíssimo obrigado pelo livro, Editora Valentina!! Vocês não enviaram apenas um livro pra mim, foi muito mais, muito obrigado! Quem quiser acompanhar a editora pelo site e nas redes sociais: Site, Facebook, YouTube, Twitter e Instagram.

Obrigado pela atenção, um grande abraço e até o próximo post!

Compare os preços deste livro clicando aqui
Ou veja o preço na loja de sua preferência:
Cultura Saraiva Submarino
JP
JP

¹Fonte da pesquisa: Wikipedia

Especificações Técnicas

Especificações técnicas:

ISBN: 8565859134

ISBN-13: 9788565859134

Idioma: português

Encadernação: Brochura

Edição: 1ª

Ano de Lançamento: 2013

Número de páginas: 224

Editora: Valentina

Fonte: Livraria Cultura

Pesquisas recentes:

colegio virginia dare, colegio virginia dare massacre, nome da biblioteca que tem o livro passarinha, Resumo do livro Passarinha Wikipedia
JP

JP

Fascinado pelo Mundo de Magia e Bruxaria criado por J.K. Rowling e louco pelos romances policiais de Harlan Coben, JP está realizando seu sonho de criar sua própria biblioteca em casa e agora sonha em publicar um de seus vários projetos já iniciados. É apaixonado por livros e deseja passar essa paixão adiante, tocando as pessoas com sinceridade, diversão e cultura.
JP

Últimos posts por JP (exibir todos)

JP

Fascinado pelo Mundo de Magia e Bruxaria criado por J.K. Rowling e louco pelos romances policiais de Harlan Coben, JP está realizando seu sonho de criar sua própria biblioteca em casa e agora sonha em publicar um de seus vários projetos já iniciados. É apaixonado por livros e deseja passar essa paixão adiante, tocando as pessoas com sinceridade, diversão e cultura.

2 comentários em “Passarinha

  • 16 de Fevereiro de 2015 em 09:07
    Permalink

    Amei seu Post, há pouco tempo eu ouvi falar desse livro, e logo procurei me informar melhor… parece ser incrível e extremamente inspirador! Sua resenha ficou muuito boa mesmo. Você escreve muito bem, de um jeito que me faz querer ler mais! ^^

    Meus parabéns pelo Blog, e um grande abraço!
    http://imaginationrelease.blogspot.com.br/

    Resposta
    • 16 de Fevereiro de 2015 em 13:16
      Permalink

      Oi Ana, tudo bem?
      Muitíssimo obrigado! Fiquei muito contente com o seu comentário! O livro é incrível, pode ler que você vai amar.
      Mais uma vez, obrigado pelo comentário e pelos elogios, estou com um sorriso de orelha a orelha hahaha.
      Um grande abraço!
      JP

      Resposta

E aí? Gostou? Comente aqui o que você achou!