Lançamentos de Março – Editora Rocco

Oi, pessoal! Tudo bem? Este post é para os lançamentos de março publicados pela Editora Rocco! Então vamos ler um pouco sobre esses 8 livros que serão lançados agora em março pela Rocco:

 

Resenha Rastros na Neblina Benjamin Black Livro CapaRastros na Neblina – Benjamin Black

Com Rastros na Neblina, a série protagonizada pelo patologista Garret Quirke atinge seu auge. Na sequência de O pecado de Christine e O Cisne de Prata, ambos publicados pela Rocco, o novo livro alia uma trama perfeita de segredos, mentiras e descobertas terríveis a um ambiente noir por excelência. Combinação que fez de Benjamin Black – pseudônimo do premiado escritor irlandês John Banville – uma das grifes mais emblemáticas da atual literatura de mistério.

O rastro de April Latimer parece ter sumido na névoa de Dublin. Quando Phoebe Griffin, filha de Quirke, não consegue saber notícias da amiga, pede ajuda ao patologista para descobrir o que aconteceu. A influente e tradicional família de April não dá a mínina para o desaparecimento dela, talvez motivada pelo temor de um escândalo: a jovem médica sempre teve fama de rebelde e morava sozinha num apartamento frequentado por muitos homens. Com o auxílio profissional do inspetor Hacket, presença habitual na série, a dupla de detetives amadores começa uma investigação quase sem evidências, mas cujo desenrolar terá uma conclusão trágica e chocante.

Rastros na Neblina mostra um Black/Banville no ápice de sua linguagem descritiva e artesanato narrativo, fazendo rodar macio – como o carro novo de Quirke – as engrenagens do drama policial que discute conceitos morais e religiosos, relações afetivas e distúrbios de comportamento, sem jamais tirar o prazer da leitura.

 

Resenha A Estrela Jennifer Dubois Livro CapaA Estrela – Jennifer Dubois

Uma jovem norte-americana é presa na argentina, acusada de assassinato. E sua inocência parece cada vez mais improvável. Ou não? Lily Hayes, jovem estudante americana, chega a Buenos Aires para um semestre de intercâmbio cultural. E logo se encanta com o que encontra: prédios coloridos, comidas de rua, um misterioso e belo vizinho. Segundo romance de Jennifer duBois, A estrela foi eleito livro do ano por veículos como Salon e Cosmopolitan, e surpreende com um suspense digno dos grandes mestres. Inspirado no caso real de Amanda Knox, americana acusada de matar sua colega de quarto na Itália, A estrela é perigosamente engraçado e intricado, um vigoroso thriller psicológico de rara sutileza moral.

Lily está hospedada na residência de um casal argentino sem filhos, Beatriz e Carlos Carrizo, e tem como colega de quarto a também americana Katy Kellers. Para Lily, a vida certinha de Katy não interessa. Lily quer aproveitar a liberdade e a cidade cheia de encantos que imagina ser Buenos Aires. Logo ela começa um relacionamento com seu vizinho, Sebastien LeCompte, jovem que vive recluso na decrépita casa vizinha a dos Carrizo.

Cinco semanas depois, no entanto, o sonho se transforma em pesadelo: Katy é encontrada morta, brutalmente assassinada na casa onde as jovens estavam hospedadas. Lily é considerada a principal suspeita e levada sob custódia. À medida que as investigações avançam, segredos vêm à tona, e a situação de Lily não parece melhorar em nada.

Mesmo aos olhos da família, do jovem que a ama e do promotor, Lily aparece ora como uma menina sinistra, ora como inocente.  Seu comportamento não ajuda a defesa, e o vídeo que mostra a menina dando uma estrela na sala de interrogatório reforça a opinião de que Lily é culpada.

A estrela acompanha o processo contra Lily, e deixa para o leitor a decisão sobre o que acreditar. Quem é Lily Hayes? O que aconteceu com Katy Kellers? A estrela mantém o suspense até a última pagina e ainda além: mesmo depois de fechar o livro, a pergunta “quem somos e o quanto nos conhecemos?” persegue o leitor por um bom tempo.

 

Resenha Berlim Agora A Cidade Depois do Muro Peter Schneider Livro CapaBerlim, Agora: A Cidade Depois do Muro – Peter Schneider

Metrópole industrial do continente europeu na virada do século XIX para o XX. Capital cultural nos dourados anos 1920. Sede do governo fascista de Hitler. Espólio de guerra compartilhado por quatro nações. Duas meias cidades separadas por um muro. Capital reunificada. As muitas facetas de Berlim ao longo do último século são analisadas no primeiro livro de Peter Schneider publicado no Brasil: Berlim, agora – A cidade depois do muro.

Autor de mais de 20 títulos, Schneider foi um dos primeiros alemães a escrever sobre o muro que dividiu a capital da Alemanha no aclamado The wall jumper (sem tradução no Brasil), lançado em 1982. Morador de Berlim desde a década de 1960, o escritor e jornalista acompanhou a vida na cidade partida e a rápida metamorfose pela qual ela passou após a queda do muro, em 1989.

Descrita por Ernest Hemingway, em 1923, como “vulgar, feia, sombriamente dissoluta”, a cidade mantém cada uma dessas características. Não por acaso foi chamada de “sexy, mas pobre” por um de seus governantes já no século XXI. Alçada a capital do país mais rico da Europa, Berlim destoa do restante do país. Mantém uma característica inacabada, mas atrai turistas interessados tanto na sua história quanto no modo de vida despretensioso de seus habitantes, cada vez mais cosmopolitas.

Combinando memória pessoal, relatos históricos, anedotas sobre a vida berlinense e entrevistas, Schneider mostra ao leitor os bastidores da cidade que tornou-se o microcosmo das crises de âmbito internacional do século XX. A vida sob a Stasi, as diferenças entre Leste e Oeste, os esforços de reconstrução, as contraditórias opções arquitetônicas, a cena artística, a vida noturna, o racismo e o xenofobismo, a política tumultuada e as peculiaridades ocultas de seus moradores revelam o que torna Berlim o lugar fascinante que é.

 

Resenha Os Monstros Mais Medrosos do Mundo Paula Browne Livro CapaOs Monstros Mais Medrosos do Mundo – Paula Browne

Terrível! Medonho! Apavorante! Dentro do armário, debaixo da cama; com cinco pernas, quatro braços, dentes vampíricos. Todo mundo tem medo de monstro. Até mesmo… os monstros! Como é que pode? É o que nos mostra a escritora e ilustradora Paula Browne em Os monstros mais medrosos do mundo, publicação do selo Rocco Pequenos Leitores e promessa de risos, e não de sustos.

O livro conta a história de Ugo Pedregulho, um lindo monstrinho. Quer dizer, lindo para a sua família, afinal, Ugo era um monstro. E monstros são monstros. O importante é que ele era amado! E isso é a coisa mais linda de se ver. Ele adorava criar histórias, escrever poesias, inventar sanduíches, colecionar figurinhas e até — vejam só que esquisito — dançar pelado pela casa!

Coisas desconhecidas, no entanto, deixavam o monstrinho receoso: o primeiro dia de aula, um prato diferente, uma irmãzinha. Como lidar com o novo? Pior ainda: como lidar com o seu semelhante se todos na cidade são monstros? E monstros, como já fora dito, são monstros. Temíveis, aterrorizantes, arrepiantes!

Contudo, se monstros são monstros, é evidente, por que monstros têm medo de monstros? Ugo Pedregulho logo percebe que talvez os monstros não se conhecessem direito. E uma ideia genial do esperto monstrinho poderia fazer com que aqueles monstros mais medrosos do mundo se tornassem os mais felizes, amigos e tolerantes.

Com muito humor e delicadeza, além de ilustrações assustadoramente divertidas, Paula Browne ensina à turminha leitora que somos todos iguais, mas diferentes — cada um com seus gostos, qualidades, defeitos —, e que é importante não só respeitar tais diferenças, mas compreendê-las. Permitir-se conhecer e aprender com o outro não é nenhum bicho-papão.

 

Resenha A Panqueca Fugitiva o Resmungão e Outros Contos Nórdicos Augusto Pessôa Livro CapaA Panqueca Fugitiva, o Resmungão e Outros Contos Nórdicos – Augusto Pessôa

Ator, cenógrafo, figurinista, dramaturgo, arte-educador e contador de histórias, o carioca Augusto Pessôa foi buscar na tradição nórdica as histórias de seu novo livro. Na coletânea A panqueca fugitiva, o resmungão e outros contos nórdicos ele reconta oito histórias passadas de geração em geração pelos povos que habitaram a Escandinávia, sobretudo a Islândia, e que estimulam a imaginação e encantam leitores de todas as idades e de todas as partes do mundo por sua riqueza e universalidade.

 

 

 

 

Resenha Ian A Música das Esferas Heloisa Prieto Livro CapaIan: A Música das Esferas – Heloisa Prieto

Shows inesquecíveis, festas, lendas e um término abrupto que deixou órfã uma legião de fãs. Ícone do rock nacional nos anos 1970, a banda Triaprima está de volta — e todo encanto, mistério e tragédia que giram em torno dela também. Em Ian – A música das esferas, a premiada escritora paulistana Heloisa Prieto retoma, sob um novo viés narrativo, o universo e as personagens de seu romance Lenora — também uma publicação da Rocco Jovens Leitores. Cerca de quarenta anos depois, na década de 2010, a lendária banda de rock Triaprima volta aos holofotes, com revelações do passado e consequências na história de seus integrantes.

Duda, o ex-baterista da banda, agora é guru de Lenora, jovem artista que compartilha o mesmo nome da musa da Triaprima. Enquanto conduz o leitor pelo emaranhado novelo dessa história, Heloisa Prieto dá eco a novas vozes: Uxa, a prima-irmã de Ian, que acompanhava a banda para todos os lados, e Cristal, vocalista do grupo Pantera, que abriu o último — e catastrófico — show da Triaprima na praia de Moçambique, em Florianópolis.

Alternando a narrativa entre os olhares e sentimentos de cada um desses personagens, a autora entrelaça com sensibilidade o passado conturbado e dolorido com o presente incerto. Por que Lenora, vocalista de uma banda que embalou toda uma geração, partira de forma tão trágica? O que aconteceu com Ian Yates, cujo corpo nunca foi encontrado? Estaria vivo? Onde? Por que a sonoridade única da Triaprima, “a música das esferas”, exercia tamanho encanto nos ouvintes? Cian, o pequeno virtuose negro, de olhos azuis e cabelos encaracolados, que se apresenta nas praias de Floripa tocando múltiplos instrumentos, seria um herdeiro do talento de Ian?

Em meio a tantas perguntas e antigos conflitos que renascem com a mesma intensidade e capacidade de destruição de outrora, como se todos estivessem presos em alguma dobra do tempo, a Lenora de hoje precisa mergulhar em seu íntimo e explorar sua potencialidade de artista como nunca antes a fim de que não seja mais uma vítima da geração Amy Winehouse — imolada pela exposição e pela sede de factoides e polêmicas da mídia.

Mesclando realismo, magia, lendas célticas, referências musicais e literárias de épocas distintas, Heloisa Prieto desenvolve em Ian: A música das esferas uma trama envolvente e de rara fluidez, que prende o leitor do início até o último riff da guitarra, e mostra que, invariavelmente, lacunas do passado precisam ser preenchidas.

 

Resenha Nuvens de Ketchup Annabel Pitcher Livro CapaNuvens de Ketchup – Annabel Pitcher

Uma trama de mentiras, segredos e desejo. Esse é o cenário que leva a adolescente Zoe a buscar uma amizade por correspondência com Stuart Harris, um prisioneiro condenado à morte. Por meio das cartas enviadas ao criminoso, Zoe narra seu dia a dia, seus envolvimentos românticos e os desencontros que a levaram a uma noite trágica, sobre a qual não ousa comentar com mais ninguém.

Através do ponto de vista de Zoe, que traduz sua realidade por meio de um olhar adolescente, a família da garota ganha vida. Com o casamento abalado, os pais da adolescente tentam manter-se unidos apesar dos atritos. Um segredo bem guardado é o pivô de muitas discussões entre eles, e as brigas constantes dos pais afetam a relação de Zoe com as duas irmãs mais novas.

A confusão familiar é o estopim para que Zoe comece também a ter uma vida cheia de segredos, culminando no seu envolvimento em um triângulo amoroso com consequências devastadoras na vida dela. Engolida por uma avalanche de emoções, a personagem se afunda cada vez mais na teia de mentiras, ilusões e fantasias que ela mesma criou.

As inúmeras dimensões dramáticas de Zoe vão prender o leitor do início ao fim das páginas de Nuvens de Ketchup. A narrativa cativante, que expande os limites do romance juvenil, traz consigo todo o poder que a imaginação, as emoções palpitantes, o desabrochar da juventude e os erros cometidos por inexperiência dão à vida. Nos momentos mais difíceis, é importante parar e se permitir observar o sol se pôr, pintando as nuvens de vermelho, como ketchup.

Vencedor do prêmio Edgar Allan Poe na categoria melhor livro juvenil e aclamado pela crítica especializada, Nuvens de Ketchup é o segundo romance da autora inglesa Annabel Pitcher. A leitura perpassa temas profundos da natureza humana como culpa, morte, remorso, família e desejo não correspondido. Revelação no mundo literário contemporâneo, Pitcher constrói um cotidiano cheio de curvas, desencontros, decepções e surpresas, desenvolvendo uma aura íntima de relações com a qual o leitor cria uma conexão imediata.

 

Resenha Coleção Violeta Trilogia Redenção 1 Redenção de um Cafajeste livro 1 Nana Pauvolih Livro CapaColeção Violeta | Trilogia Redenção: Redenção de um Cafajeste (livro 1) – Nana Pauvollih

Arthur Moreno de Albuquerque, empresário de sucesso, dono de um conglomerado de revistas, é do tipo que acumula conquistas e o título de homem mais cobiçado do Rio de Janeiro. Mulheres à vontade são sua terapia preferida. A rotina de noitadas, orgias e sexo sem compromisso começa a mudar quando ele conhece Maiana, menina humilde, moradora de Nova Iguaçu,  que vive num mundo completamente diferente do seu. Esta é a trama central de Redenção de um cafajeste, de Nana Pauvolih, o primeiro livro da trilogia Redenção, que chega às livrarias pela coleção Violeta, dedicada a títulos eróticos.

Pioneira da autopublicação no segmento erótico nacional, Nana coleciona mais de um milhão de visualizações de suas histórias na plataforma online Wattpadd e sucessivos primeiros lugares na lista dos e-books mais vendidos da Amazon, além de manter um blog e coordenar dois grupos privados no Facebook, onde interage com milhares de leitoras. Em Redenção do cafajeste, a autora narra a história de uma garota simples, que sonha terminar a faculdade e ser professora, e se envolve com um empresário sem escrúpulos. Uma história que mistura doses certeiras de paixão, romantismo e erotismo, tendo o Rio de Janeiro como cenário.

 

Quantos livros da lista de lançamentos de março da Editora Rocco entraram para a sua lista de Próxima Leitura? Comentem, compartilhem, fiquem à vontade! Obrigado pela atenção e até mais!

JP

JP

Fascinado pelo Mundo de Magia e Bruxaria criado por J.K. Rowling e louco pelos romances policiais de Harlan Coben, JP está realizando seu sonho de criar sua própria biblioteca em casa e agora sonha em publicar um de seus vários projetos já iniciados. É apaixonado por livros e deseja passar essa paixão adiante, tocando as pessoas com sinceridade, diversão e cultura.
JP

Últimos posts por JP (exibir todos)

JP

Fascinado pelo Mundo de Magia e Bruxaria criado por J.K. Rowling e louco pelos romances policiais de Harlan Coben, JP está realizando seu sonho de criar sua própria biblioteca em casa e agora sonha em publicar um de seus vários projetos já iniciados. É apaixonado por livros e deseja passar essa paixão adiante, tocando as pessoas com sinceridade, diversão e cultura.

E aí? Gostou? Comente aqui o que você achou!