Os 13 Porquês

Resenha Os 13 Porquês Jay Asher Livro CapaOi, pessoal! Tudo bem? Hoje eu vou falar sobre o livro Os 13 Porquês, do autor Jay Asher, que traz um assunto bem delicado em suas páginas. Fiquei muito curioso para saber como que era a história depois que eu li a sinopse desse livro. Bem, eu descobri e agora vou contar para vocês um pouco da história e o que eu achei do livro no geral. O post ficou um pouco grande, mas vale a pena ler até o fim, prometo!

O livro começa com Clay Jensen indo colocar um pacote no correio. Ele havia recebido o mesmo pacote no dia anterior, sem remetente, e a regra era essa: passe para o próximo nome da lista. Era isso que Clay estava fazendo, seguindo as regras.

Depois desse breve capítulo, a história volta para o dia anterior, quando Clay recebeu o pacote misterioso. Assim que ele abriu a caixa, viu que havia 7 fitas cassete dentro dela. As fitas tinham seus dois lados marcados (com exceção da última fita, que só tem um lado marcado) com números de 1 a 13; a primeira fita com os números 1 e 2, a segunda com 3 e 4 e assim por diante até 13. Clay foi até a garagem para ouvir as fitas, colocou a primeira e apertou play. Quando a fita começou a tocar, Clay não acreditava no que estava ouvindo.

Era a voz de Hannah Baker que saía pelo rádio. Hannah estudava na mesma escola que Clay, na mesma classe, inclusive. Só que algo muito trágico aconteceu: Hannah se suicidou. Por isso Clay não estava acreditando no que estava ouvindo, ele pensava que nunca mais ouviria a voz de Hanna de novo, mas ali estava ele, escutando uma fita com a voz dela. Querem saber o que ela dizia nas fitas? Eu conto, com as próprias palavras de Hannah: “Espero que vocês estejam prontos, porque eu vou contar aqui a história da minha vida. Mais especificamente, por que ela chegou ao fim. E, se estiver escutando estas fitas, você é um dos motivos.

Resumindo, quem recebeu as fitas fez alguma coisa para Hannah, alguma coisa que ela não gostou, e ela não estava passando por uma fase muito legal. Mas o que será que Clay tinha feito para ela? Clay era conhecido por ser o cara legal, aquele cara que ninguém consegue achar um defeito (por mais que procure), porque ele faz tudo certo, até evitava ir às festas da escola nos fins de semana para estudar. Além disso, Clay gostava de Hannah. Não um simples gostar, ele tinha interesse nela, queria conhecê-la e queria namorar com ela. Então, de novo, o que será que Clay fez para Hannah para estar em uma dessas fitas???

Clay decide ouvir todas as fitas. Hannah fala sobre seguir pontos que ela marcou em um mapa, lugares onde as histórias das fitas se passaram e com significado para ela. Ele lembra que um mapa apareceu um dia no armário dele lá na escola, era o mapa que Hannah estava falando. Então Clay decide que também vai visitar alguns lugares que Hannah marcou no mapa.

As histórias vão passando a cada fita que é tocada, cada lado da fita para uma história, cada lado para uma pessoa. Segredos sobre os ouvintes começam a ser revelados, segredos que vão mudar a vida dessas pessoas. Mas também são acontecimentos que contribuíram de alguma forma para que Hannah Baker tomasse a decisão de se matar. Quais foram esses motivos? E qual foi a contribuição de Clay nisso? Ele realmente não sabe. Só lendo para descobrir quais são os 13 porquês.

 

Olha, vou ser bem sincero com vocês, não achei o livro tão sensacional assim como algumas pessoas me falaram, ele até que é bom, mas não passa disso. No começo você simplesmente fica lendo reclamações de uma garota sobre como as coisas deram errado para ela. Assim, pode parecer ridículo falar isso porque talvez seja a mesma atitude que os personagens tiveram e talvez eu até mereça receber essas fitas também por pensar isso, mas eu achei um pouco chato ficar lendo essas reclamações, sem contar que a ideia de você se matar e deixar fitas “meio que culpando” as pessoas por isso é uma coisa ruim. Já não basta a personagem ter cometido suicídio, ainda quer deixar esse peso nas costas das pessoas? “Ah, João, mas elas merecem…”. Aí fica ao critério de quem está lendo.

Eu entendo que talvez o propósito de ter deixado as fitas revelando segredos e “culpando as pessoas” seja algo do tipo “com isso vocês se tornarão pessoas melhores e pensarão mais antes de fazer alguma coisa com alguém”, mas não pareceu isso algumas vezes. Vou ser bem ousado e talvez sem noção agora e dizer que um personagem se sentir melhor por entender os motivos de alguém ter se matado pode passar uma ideia, pra quem está lendo, do tipo “Olha, ele se sentiu bem agora que sabe os motivos. Então basta deixar uma explicação…”. Talvez eu tenha exagerado falando isso, eu sei, mas foi um pensamento que passou pela minha cabeça enquanto eu li o livro.

Falar sobre suicídio em um livro não é algo muito fácil. Quando eu li a sinopse desse livro fiquei bastante curioso para saber qual era o propósito dele, porque a menina já tinha se suicidado, isso não ia mudar, e ela enviou fitas com o conteúdo que eu já contei no post, aí eu pensava “O que esse livro vai passar pra mim?”. Acho que no fim das contas ele mostrou que podemos ser pessoas melhores e que as pessoas que estão ao nosso redor podem estar precisando de ajuda e a gente pode fazer a diferença numa hora dessas; também mostrou que nossas atitudes e comportamentos podem ter consequências sérias e afetam as pessoas de formas diferentes.

O que eu gostei do livro foi que ele acontece em tempos diferentes, enquanto estamos com Clay ouvindo as fitas, estamos ao mesmo tempo no passado com Hannah contando suas histórias. Achei isso bacana. Depois da metade do livro eu comecei a me envolver mais com a história, pois ela não ficou com aquela sensação de reclamação e até senti pena de Hannah por ela ter passado pelas coisas que passou, algumas delas foram passagens fortes. Também gostei das perguntas que o Jay Asher respondeu e que estão no fim do livro. 

Suicídio é um tema delicado, e pelo o que eu vejo essa temática está virando uma tendência nos livros mais recentes, como o novo livro de Gayle Forman, I Was Here; A Playlist de Hayden, de Michelle Falkoff , que será lançado pela Editora Novo Conceito em abril; Por Lugares Incríveis, de Jennifer Niven, lançado pela Editora Seguinte; entre outros. 

Capa do livro I Was Here de Gayle Forman autora de Se Eu Ficar Resenha A Playlist de Hayden Michelle Falkoff Livro Capa Resenha Por Lugares Incríveis Jennifer Niven Livro Capa

Esse assunto não tem que ser um tabu, tem que ser conversado abertamente e por uma pessoa que saiba orientar para o caminho certo, que saiba ajudar. Pessoas que pensam em suicídio com muita frequência tendem a guardar isso para elas, então é um pouco complicado saber, mas há sinais que podem ser percebidos e o livro até comenta sobre alguns deles, como, por exemplo, mudança de aparência repentina e dar seus pertences aos outros. Pessoas assim acreditam que ninguém se importa com o que está acontecendo com elas, que tudo está dando errado e a única solução para elas, por mais que não seja para outras pessoas, é o suicídio, que isso resolveria todos os problemas. Elas simplesmente não conseguem encontrar outro caminho. O livro mostra que mudando nossos comportamentos e atitudes, podemos ajudar essas pessoas a encontrarem outra solução e um caminho mais correto.

É muito comum, principalmente na adolescência, pessoas pensarem no suicídio. Se isso está acontecendo com você procure ajuda porque sempre há outro caminho, é muito importante que você converse com alguém sobre o que está sentindo e procure um psicólogo para te ajudar a passar por isso; se você sabe de alguém que está se sentindo assim, ajude essa pessoa também, se você não sabe como, procure orientação com quem sabe lidar com isso, seja na escola, em casa, na faculdade, sempre terá alguém disposto a ajudar. 

Eu finalizo por aqui meu post porque eu escrevi demais!! Só achei válido falar o que eu penso. Vou deixar minha avaliação para este livro aqui embaixo e gostaria de saber qual é a avaliação de vocês também, participem! Podem comentar também o que vocês acharam, é sempre bom saber o que vocês pensam.

Minha avaliação:

A avaliação de vocês:

 

Obrigado pela atenção (se você chegou até aqui, obrigado mesmo, porque eu escrevi muito!), um grande abraço e até o próximo post!

Compare os preços deste livro clicando aqui
Ou veja o preço na loja de sua preferência:
Cultura Saraiva Submarino
JP
JP
Especificações Técnicas

Especificações técnicas:

ISBN: 8508126654

ISBN-13: 9788508126651

Idioma: português

Encadernação: Brochura

Edição: 1ª

Ano de Lançamento: 2009

Número de páginas: 256

Editora: Ática

Fonte: Livraria Cultura

Pesquisas recentes:

os 13 Porquês capa, 13 porques capas, livro os 13 porquê- leitura, os 13 porques capa livro
JP

JP

Fascinado pelo Mundo de Magia e Bruxaria criado por J.K. Rowling e louco pelos romances policiais de Harlan Coben, JP está realizando seu sonho de criar sua própria biblioteca em casa e agora sonha em publicar um de seus vários projetos já iniciados. É apaixonado por livros e deseja passar essa paixão adiante, tocando as pessoas com sinceridade, diversão e cultura.
JP

JP

Fascinado pelo Mundo de Magia e Bruxaria criado por J.K. Rowling e louco pelos romances policiais de Harlan Coben, JP está realizando seu sonho de criar sua própria biblioteca em casa e agora sonha em publicar um de seus vários projetos já iniciados. É apaixonado por livros e deseja passar essa paixão adiante, tocando as pessoas com sinceridade, diversão e cultura.

E aí? Gostou? Comente aqui o que você achou!