Todo Dia

Resenha Todo Dia David Levithan Capa LivroOi, pessoal! Tudo bem? Hoje eu vim falar sobre um livro que eu simplesmente amei! O livro se chama Todo Dia e o autor é o David Levithan. Eu fiquei muito interessado nas obras desse autor porque eu li o livro Garoto Encontra Garoto e gostei muito, aí procurei mais livros dele e comprei Will & Will, que ele escreveu com John Green; Todo Dia, que é o livro de hoje; e recentemente eu ganhei o livro Dois Garotos Se Beijando. Gostei muito de Garoto Encontra Garoto e amei Todo Dia. Já falei isso né? Então agora vamos conhecer a história.

Imagine como seria acordar todos os dias em um corpo diferente, que em cada dia da sua vida você fosse uma pessoa diferente. Você acorda, é uma pessoa, vive aquele dia inteiro e dorme, mas quando acorda de novo, é outra pessoa. Dá pra imaginar uma coisa dessas? É exatamente isso que acontece com o nosso personagem principal.

Vou usar o gênero masculino para me referir ao personagem principal, mas é bom deixar claro que ele não é necessariamente “ele”. A é o nome do personagem principal. Sim, A é o nome dele. A acorda todos os dias em um corpo diferente e tem que viver a vida daquela pessoa. É como se ele pegasse o corpo emprestado por um dia e consequentemente a vida da pessoa também. A acorda no corpo de meninos e de meninas, não tem um sexo específico. A tem 16 anos e só acorda em corpos de jovens de 16 anos, é assim que funciona, sempre em corpos da mesma idade que a dele.

Por muito tempo A achou que todos eram que nem ele: acordavam em um corpo e depois que dormiam acordavam em outro. Mas com o tempo ele percebeu que isso acontecia só com ele. Outra coisa que A aprendeu foi a interferir o mínimo possível nas vidas das pessoas cujos corpos ele ocupava, não deixava de fazer as lições de casa que a pessoa recebia, ia aos compromissos. Mas às vezes ele fingia que não estava muito bem e faltava na escola; nada que fosse mudar muito a vida daquela pessoa. Ele consegue acessar a memória do dono ou da dona do corpo que ele está ocupando e isso é muito útil em muitas situações. Mas tente imaginar como é acordar em uma família que não é a sua e ter que agir como se fosse outra pessoa, a pessoa que a família conhece e está acostumada. Difícil hein!

A aprendeu que não pode se apegar à vida que está vivendo naquele dia porque ela acabará em algumas horas. Então ele não se permite criar algum tipo de vínculo com o cachorrinho de estimação da família, com pais que ele tem naquele dia, ou com qualquer outra pessoa, porque eles terão que se despedir para sempre quando a noite chegar. Ele só tem um dia. Por esse motivo também, com o tempo ele vai esquecendo um pouco das vidas que ele já viveu e continua seguindo assim, vivendo um dia após o outro, interferindo o mínimo possível na vida daquela pessoa que ele assumiu o corpo. Até que…

Sempre tem um “Até que…” né? Então, A acorda no corpo de um garoto chamado Justin. Justin tem uma namorada chamada Rhiannon e A percebe que Justin não a trata do jeito que ela merece. Pensando nisso, A quebra suas regras e dá a Rhiannon um dos melhores dias já vividos por ela. Ela estranha o comportamento do namorado, que do nada decidiu levá-la até a praia para passar o dia enquanto ambos deveriam estar na escola tendo aula, mas também não reclama. A simplesmente não consegue tirá-la da cabeça, mesmo quando acorda em outro corpo no dia seguinte, e no próximo de novo…

Não é a primeira vez que A se interessa por alguém. Uma vez ele já se interessou por um garoto chamado Brennan, mas não foi nada parecido com o que é com Rhiannon. Alguns dias depois de ter ficado no corpo de Justin, A decide ver Rhiannon novamente, independente dos compromissos que a pessoa, dona do corpo, tenha no dia; e essas visitas a Rhiannon vão começar a se tornar uma rotina. Só que em uma das vezes que A foi ver Rhiannon, algo deu errado.

A tenta sempre dormir antes que a troca de corpos aconteça porque é algo extremamente doloroso se ele permanece acordado, mas enquanto estava no corpo de Nathan Daldry, voltando de uma festa, percebeu que não conseguiria chegar em casa a tempo de dormir, então estacionou no meio da estrada e dormiu para que não sofresse quando a troca de corpos acontecesse.

No dia seguinte, A acordou em outro corpo, mas Nathan foi acordado em seu carro por um policial; Nathan alegou que tinha sido possuído por um demônio, por isso tinha dormido no carro no meio da estrada, pois não tinha controle do que estava fazendo, era o demônio que o controlava. Testes para confirmar se o garoto estava sóbrio foram feitos e estava tudo normal com ele.

Em pouco tempo a história de Nathan foi ganhando espaço na internet, rádio, jornal e tv. Sem contar que muitas pessoas também comentavam sobre isso. Nathan dizia que sabia que não era o único que tinha passado por isso e encorajava as pessoas que também tiveram a mesma experiência a contarem como foi.

Então temos isso: A está apaixonado por Rhiannon e fará de tudo para que ela enxergue o amor que existe nele, mesmo sendo uma pessoa diferente todos os dias. Ele até pensa em contar para ela o que acontece com ele, como é a vida dele, pois ele não pode ficar inventando histórias, sendo uma pessoa diferente todos os dias. Para Rhiannon saber que ele existe, ele terá que contar tudo para ela. Como será isso? E também temos Nathan que insiste que foi possuído por um demônio e cobra uma resposta de A sobre o que aconteceu. E em meio a tudo isso, A também terá que se preocupar com a vida das pessoas donas dos corpos que ele ocupa. Tem namorados que estão meio brigados, tem dependência química, obeso, gente que pensa em suicídio…a vida não está nada fácil para A. Como será que ele vai resolver tudo isso?

 

Gostaram da história, pessoal? Ficaram com vontade de ler? Sabem uma das coisas que eu mais gostei no livro? O número de tópicos e assuntos que foram abordados no livro. Como A vive muitas vidas, isso possibilitou ao autor falar sobre assuntos variados e mostrar tanto a nossa visão sobre alguma coisa, como a de terceiros. Por “nossa visão” eu me refiro ao personagem A, porque eu me envolvi bastante com a história e parecia que era eu que acordava em um corpo diferente todos os dias.

A acorda no corpo de uma linda garota de 16 anos que faz com que todas as cabeças se virem na direção dela quando entra em algum recinto. Também vemos A no corpo de uma pessoa obesa e as dificuldades que essa pessoa enfrenta na sua rotina. Temos gays, lésbicas, transgênero, pessoas com pensamentos suicidas. E são nessas partes que podemos ver como que são as vidas dessas pessoas, o que elas têm que enfrentar e que não temos conhecimento, a forma que elas próprias se enxergam e a forma como a sociedade as enxerga, e até mesmo o julgamento de A sobre o corpo que ele ocupou.

Eu achei sensacional essa ideia de acordar todos os dias em um corpo diferente porque além de ser diferente de tudo o que eu já li, permitiu a David Levithan abordar de uma forma descontraída temas que são considerados tabu e eu acho interessante saber mais e entender melhor cada um deles. Essa diversidade torna a leitura dinâmica e você fica esperando para saber quem A será no dia seguinte, então a leitura fui muito facilmente. Eu amei! Mais um pontinho para o David.

Agora eu vou deixar minha avaliação sobre o livro e peço que, caso vocês já tenham lido o livro, avaliem também, please!

Minha avaliação:

A avaliação de vocês:

 

É isso, pessoal! Obrigado pela atenção! Quem quiser pode comentar, dar sugestão, compartilhar o post, divulgar nas rede sociais, enfim, sintam-se à vontade! Um grande abraço e até o próximo post!

Compare os preços deste livro clicando aqui
Ou veja o preço na loja de sua preferência:
Cultura Saraiva Submarino
JP
JP
Especificações Técnicas

Especificações técnicas:

ISBN: 8501099511

ISBN-13: 9788501099518

Idioma: português

Encadernação: Brochura

Edição: 1ª

Ano de Lançamento: 2013

Número de páginas: 280

Editora: Galera

Fonte: Livraria Cultura

JP

JP

Fascinado pelo Mundo de Magia e Bruxaria criado por J.K. Rowling e louco pelos romances policiais de Harlan Coben, JP está realizando seu sonho de criar sua própria biblioteca em casa e agora sonha em publicar um de seus vários projetos já iniciados. É apaixonado por livros e deseja passar essa paixão adiante, tocando as pessoas com sinceridade, diversão e cultura.
JP

Últimos posts por JP (exibir todos)

JP

Fascinado pelo Mundo de Magia e Bruxaria criado por J.K. Rowling e louco pelos romances policiais de Harlan Coben, JP está realizando seu sonho de criar sua própria biblioteca em casa e agora sonha em publicar um de seus vários projetos já iniciados. É apaixonado por livros e deseja passar essa paixão adiante, tocando as pessoas com sinceridade, diversão e cultura.

E aí? Gostou? Comente aqui o que você achou!