Série O Mochileiro das Galáxias: O Restaurante no Fim do Universo – Livro 2

Resenha Série O Mochileiro das Galáxias O Restaurante no Fim do Universo (livro 1) Douglas Adams Livro CapaO Restaurante no Fim do Universo é a sequência do livro O Guia do Mochileiro das Galáxias. Caso você não tenha lido o anterior, ou nem conheça, clique aqui para ler a resenha.

Imaginem se vocês pudessem jantar em um lugar extraordinário, onde as pessoas mais importantes da Galáxia frequentam e que possui como atração principal o espetáculo que é o tão derradeiro momento: O Fim do Universo. Isso mesmo, os frequentadores deste restaurante presenciam ao vivo e a cores o fim do universo. Vocês devem estar pensando que essa experiência só pode ser vivida uma vez, mas é aí que se enganam! Esse restaurante é envolto em uma bolha que o permite viajar no tempo quando bem entender. Portanto, toda vez que o fim do universo acontece, o restaurante volta no tempo e começa tudo de novo, quantas vezes bem entender.

Antes de chegarem a esse restaurante (isso mesmo, eles irão chegar em algum ponto da história) Arthur, Ford, Trillian, Zapod e o robô mais depressivo da galáxia, Marvin, continuam sua jornada pela Galáxia a bordo da nave roubada Coração de Ouro. E como não poderia ser diferente, a viagem tem diversas surpresas! No meio do caminho, eles se deparam (de novo ¬¬’) com a nave dos Vogons, que não estão nem um pouco a fim de fazer amizade.

Como era de se esperar, os Vogons partem para o ataque com todo o armamento que possuem, mas o que os surpreende de uma maneira nada legal é que o computador da Nave Coração de Ouro se diz estar “ocupado” demais, utilizando toda sua capacidade para resolver um desafio que Arthur propôs a ele, e que, por isso, não poderá ajudá-los a se defender do ataque.  É claro que todo mundo, incluindo Arthur, ficou desesperado e já começou a se preparar para o inevitável: a morte.

Até que Zapod tem uma ideia, um pouco ortodoxa, para tirá-los daquela situação. Não irei contar qual foi a ideia porque de duas uma: ou pode fazer com que vocês não deem uma chance ao livro, ou simplesmente irá estragar a surpresa. O que vocês podem saber (até porque se eu não contar isso eu não poderei continuar escrevendo essa resenha) é que essa ideia dá certo… Quer dizer, mais ou menos. A execução e o resultado não saíram como esperado, mas o que importa é que a nave dos Vogons deixou de ser um problema, pelo menos naquele momento.

De repente Zapod se vê em uma cidade na qual nunca esteve antes sem saber o que é preciso fazer lá. Acho que não contei ainda, mas Zapod tem andado muito confuso. Ele não sabe de onde as ideias de fazer as coisas surgem na sua cabeça… É como se uma parte do seu cérebro tivesse sido desconectada do resto e ele não consegue ter acesso ao que está guardado lá. Enquanto ele está na cidade misteriosa surge a ideia de encontrar uma pessoa chamada Zarniwoop. Em sua busca por Zarniwoop, Zapod passa por muitos obstáculos sem fazer ideia do que está acontecendo ou porque ele acha que a ideia de conhecer esse cara é tão tentadora. Bom, muitas águas irão rolar até que Zapod reencontre seus colegas de aventura e até eles irem em direção ao tão famoso Restaurante no Fim do Universo.

 

O que eu acho genial nessa série, quer dizer, pelo menos nos dois primeiros livros, é que a história puramente é totalmente doida, mas a ideia que ela passa é de tirar o fôlego. Em todo momento há alguma sátira ou metáfora com o mundo no qual vivemos e infelizmente eu não posso contar sobre elas aqui, porque senão seria muito spoiller, mas eu sinceramente adoraria discutir com quem leu os livros o que achou deles e quais foram as lições aprendidas. 

Esse livro é muito parecido com o guia do mochileiro no que diz respeito à ótima escrita, sarcasmo e sagacidade do autor. Eu particularmente adorei ler ambos e já começarei a ler as sequências.

 

Gostaria de informar que esse foi o último post que eu fiz no CPL “/ Infelizmente terei que deixar o blog por motivos pessoais, projetos e desafios novos, que infelizmente me impossibilitam de atualizar o blog com frequência. Queria agradecer aos meus amigos que fizeram, e continuarão fazendo, parte deste projeto incrível que é o blog! Sentirei saudade de escrever para vocês sobre os livros que leio. Terei que largar a mania de pensar em como vou escrever a resenha enquanto leio um livro hauahuahahah obrigada por nos acompanhar e sentirei saudade! Beijos ;*

Compare os preços deste livro clicando aqui
Ou veja o preço na loja de sua preferência:
Cultura Saraiva Submarino
Carol
Carol

Especificações Técnicas

Especificações técnicas:

ISBN: 8599296582

ISBN-13: 9788599296585

Idioma: português

Encadernação: Brochura

Edição: 1ª

Ano de Lançamento: 2009

Número de páginas: 240

Editora: Arqueiro

Fonte: Livraria Cultura 

 

E aí? Gostou? Comente aqui o que você achou!