O Menino da Lista de Schindler

Resenha O Menino da Lista de Schindler Leon Leyson com Marilyn J. Harran e Elizabeth B. Leyson Livro CapaOlá, pessoal! Tudo bem? Fiquei longe do CPL por um tempo, mas agora voltei!

Vou chegar “chegando” e trouxe um livro que me emocionou muito. Daqueles livros que te faz refletir, dar valor para as coisas mais simples da vida e confirmar o quanto você é feliz. Esse é mais um livrinho da minha lista que fiz no começo do ano de “Livros para ler em 2015”.

Estando prontos para emoção, vamos lá!

O Menino da Lista de Schindler por Leon Leyson com Marilyn J. Harran e Elisabeth B. Leyson.

“A história do menino mais jovem salvo por Oskar Schindler, intensa e real como O diário de Anne Frank”

A história é contata do ponto de vista de Leon, ainda com 10 anos de idade, que vivia em Narewka, na Polônia. O menino mais novo de uma família humilde que vivia em paz. Ele era judeu, mas dizia que tirando a Semana Santa, o convívio com cristãos era harmonioso. Era cheio de energia, brincava com amigos, corria pelas ruas, nadava no rio… infância de verdade, tornando difícil acreditar como de uma hora para a outra tudo iria mudar.

“(…) nem mesmo o mais assustador dos contos de fadas poderia ter me preparado para as monstruosidades com as quais me depararia poucos anos mais tarde, para todas as vezes em que eu escaparia à morte por um triz ou para o herói disfarçado de monstro que salvaria a minha vida. Meus primeiros anos não me prepararam para o que estaria por vir”

A maioria já deve ter estudado na escola que na Segunda Guerra Mundial os nazistas, liderados pelo Adolf Hitler, perseguiram, torturaram e, podemos dizer, massacraram os judeus, certo? No entanto, tem esta terrível e triste história no ponto de vista do Leon, conhecemos como foi a invasão dos nazistas ao ponto de vista de um garotinho.

Não sou uma especialista em História e para ser sincera não me lembro nos detalhes dos acontecimentos históricos. Mas Leon vai nos introduzindo a este momento relatando o que ouvia dos adultos, de como foi sendo tratado por outros, como foi o início da invasão nazista em sua cidade e como os judeus aos poucos ficaram sem nada e quase sem a vida.

A princípio foi tirado deles a liberdade de andar na rua, conversar com outros e até as crianças perderam o direito de frequentar as escolas. Os adultos perderam seus empregos, muitos torturados por nenhum motivo diante do público. Famílias iam perdendo seus bens e de uma hora para outra eram forçados a se mudar de um lugar para outro (o campo de concentração), no qual era necessário dividir os locais para dormir com outras famílias, chegando ao ponto de a fome já fazer parte do cotidiano.

Acredito que a maior tortura que é nos contada aqui é a psicológica. Os nazistas chegaram a levar o pai de Leon e ele foi torturado por dias. Quando ele voltou, o pequeno Leon de cara notara que o pai não estava simplesmente fraco. Daquele forte homem foram tiradas a honra, a coragem e a força de viver que ele possuía. Mas nada se compara aos campos de concentrações onde o trabalho escravo e desumano é colocado a tona.

Eu lia, lia e lia, achando aquilo tudo cruel e horrível e quando achava que não poderia piorar, as coisas realmente pioravam. Como pode um ser humano igual ao outro conseguir fazer isso?

Leon teve muita sorte pelo caminho, pois ao decorrer da leitura notamos que se ele não fosse ousado e corajoso em alguns momentos, estaria morto e não teria a oportunidade de contar esta história para nós.

A lista de Schindler é uma lista de um herói chamado Oskar Schindler, alemão e dono de fábricas que conseguiu salvar 1200 judeus das mãos do nazistas. Para conhecer, há um filme chamado A lista de Schindler, no qual podemos conhecer este episódio da historia pelo ponto de vista deste herói! Para quem tiver curiosidade, aqui em baixo deixarei o trailer do filme. O filme é de 1993, mas está em preto e branco, pois, segundo a direção de Steven Spielberg, seria para deixar mais suportável as cenas violentas do filme. Mas há um detalhe em colorido, sendo esta a chave de todo o sentido do filme.

Bom, o destaque que daria para esta obra, além de conhecer um pouco do fato histórico aos olhos de uma criança, é entender o porquê Schindler não poderia simplesmente salvar os judeus e deixá-los viver em paz. Schindler arriscou a sua vida, tentando ao máximo dar um pouco de sossego aos judeus que trabalharam em sua fábrica, mas isto era bem delicado e tudo era feito de uma maneira muito discreta. Outro ponto é quando os nazistas deixaram os campos de concentração. Os judeus sabiam que iriam ficar livres, mas o que fariam? Para onde iriam? Mesmo estando, por milagre, vivos, eles haviam perdido tudo o que tinham a 6 anos atrás. O jeito como retomam as suas vidas normais é uma parte da história que consegui ter conhecimento aqui neste livro e me emocionei muito.

Recomendo este livro para todos! E acredito que aqueles que gostam de história vão gostar! :) Aqui vão as minhas 5 estrelas, pela história emocionante, a qual com certeza lembrarei sempre que ouvir falar sobre a Segunda Guerra Mundial. Já leu também? Deixe a sua avaliação aqui!

Minha avaliação:

A avaliação de vocês:

 

Muito obrigada e até a próxima leitura!

Compare os preços deste livro clicando aqui.
Ou veja o preço na loja de sua preferência:
Cultura Saraiva Submarino
Lih
Lih

Especificações Técnicas

Especificações técnicas:

ISBN: 8579802121

ISBN-13: 9788579802126

Idioma: português

Encadernação: Brochura

Edição: 1ª

Ano de Lançamento: 2014

Número de páginas: 256

Editora: Rocco

Fonte: Livraria Cultura 

Pesquisas recentes:

3 cenas violentas do filme lista de schindler
Lih
Lih

Últimos posts por Lih (exibir todos)

E aí? Gostou? Comente aqui o que você achou!