Vida e Morte – Crepúsculo Reimaginado

Resenha de Vida E Morte Crepúsculo Reimaginado Stephenie MeyeerOlá, pessoal! 10 anos se passaram desde a febre que mudou a vida de milhares de pessoas de todo o mundo. Quem nunca teve um amigo cujo o primeiro livro que leu na vida foi Crepúsculo? Ou qual de vocês, queridos leitores, não foram para a pré-estréia de algum filme da saga? Pois é, eu fui a todas as pré-estreias. Também fui #TeamEdward por muitos anos.

E agora, a autora nos trouxe de volta um pouco do mundo em que nos divertimos e nos apaixonamos. Vida e Morte é uma história recontada da saga Crepúsculo. Eu não vi notícias dizendo que iria ter continuação, mas eu considero o livro completo, ou seja, to feliz com o final, por isso digo que é uma história recontada da Saga e não do primeiro livro. Quem ler vai entender.

Primeiro gostaria de desabafar, acompanhei desde a primeira notícia de que a Meyer estava com um “Remember” de comemoração de 10 anos dos livros, e desde então passei por três fases com relação a esta informação:

1º Raiva – esta foi a primeira coisa que senti quando eu ouvi a respeito deste livro. “Que revolta, Bruna!”. Sim, fiquei com raiva porque muitos de vocês – MUITOS – devem se lembrar de Midnight Sun, o raio da história de Crepúsculo contada através da visão do Edward. Pois bem, por que céus ela não terminou de escrever os seis últimos capítulos desse livro? Ela dá uma explicação – absurda – para isso no livro.

2º Pirraça – eu tenho, desde o começo, uma relação de amor e ódio com a Stephenie Meyer. Portanto, não fiquei satisfeita com a recusa de terminar de escrever o livro citado acima, e também porque eu já estou sem cabelos de tanta curiosidade sobre o segundo livro de A hospedeira, não consigo me conformar que não vai ter. E, para falar a verdade, achei que inverter os gêneros dos personagens seria algo meio cômico. A primeira imagem que me veio a cabeça foi daquela cena da campina onde o Edward carrega a Bella no colo para mostrar a ela o quanto é rápido, imaginei a Edythe carregando o Beau campina abaixo. Por isso fiz pirraça e me recusei a ler.

3º Curiosidade – Por mais que eu pensasse que a história seria meio repetitiva, engraçada e um tanto boba (Porque sim, eu não acho a história tão sensacional quanto eu achava 10 anos atrás), eu não conseguia parar de pensar nela toda vez que eu passava na livraria e via o livro estampado bem na entrada. Então, um certo dia, ou seja, semana passada, decidi ler.

Eu não tenho muito o que falar da história, então vou falar dos personagens, principais. Beau/Bella – eu admito que gostei mais dele do que da própria Bella, como a própria autora disse, ele não tem esse ódio pela vida que a Bella tem. É engraçado e muito atencioso, sem contar que ele não é obtuso, vai direto ao ponto. Pontos negativos: Não gostei que a autora o fez desastrado assim como a versão feminina, tipo, entendo que a autora não queria tirar a essência da Bella, mas achei meio exagerado ele tropeçar no próprio pé ou cair no chão. Sei lá. não gostei.

Edythe/Edward – Gostei dela, gostei mesmo. Eu sempre gostei muito do Edward, até aparecer a Edythe. Ela não tem aquela hesitação que o Edward tem em tocar na Bella, Edythe toca mesmo, conversa mesmo, ri mesmo. Acho que não é tão sofrida quanto o Edward. Eu gostei disso.

Resenha Vida E Morte Crepúsculo Edição ComemorativaOs outros personagens, em minha opinião só mudaram o nome, não vi nenhuma alteração no comportamento e nem nas falas. Achei interessante a Stephenie não ter tirado algumas características que os fazem ser quem são. Eu admito que sou apaixonada pela Alice, e na versão masculina, Archer, ficou melhor ainda, meu amor não mudou, e ele é tão importante no livro quanto Edythe ou Beau. Muito perfeito.

Se eu gostei do livro? Não tenho uma resposta definida sobre. Acho que foi uma sensação de nostalgia. E percebi que eu era louca na época porque sei quase todas as falas (o.O). Eu gostei muito das alterações que foram feitas do meio para o final. GOSTEI MUITO. Fiquei tão feliz e empolgada porque foram coisas interessantes e instigantes. E pude me lembrar por que acho Stephenie Meyer uma boa autora. Foi uma leitura legal e surpreendente. Eu não criei expectativas sobre, mas por fim acabei gostando da história.

Agora cabe a vocês, leitores, que estão tão hesitantes quanto eu estava, ler e ver se o livro te agradou.

Minha avaliação:

A avaliação de vocês:

 

Obrigadinha.

Compare os preços deste livro clicando aqui
Ou veja o preço na loja de sua preferência:
 Cultura Saraiva Submarino 
Bruu
Especificações Técnicas

Especificações técnicas:

ISBN: 8580578558

ISBN-13: 9788580578553

Idioma: português

Encadernação: Brochura

Edição: 1ª

Ano de Lançamento: 2015

Número de páginas: 736

Editora: Intrínseca

Fonte: Livraria Cultura

Pesquisas recentes:

não gostei vida e morte, vida e morte stephenie meyer pdf, Vida e Morte: Crepúsculo Reimaginado ler o livro
Bruu

Bruu

Viciada em leitura, mas apaixonada por números, o ápice da contrariedade. Tem uma queda maior por romances e finais felizes, mas ama as lágrimas que os livros de drama causam. A meta do ano é publicar um livro próprio. A meta da vida é viver e ler, mesmo quando não puder mais.
Bruu

Bruu

Viciada em leitura, mas apaixonada por números, o ápice da contrariedade. Tem uma queda maior por romances e finais felizes, mas ama as lágrimas que os livros de drama causam. A meta do ano é publicar um livro próprio. A meta da vida é viver e ler, mesmo quando não puder mais.

E aí? Gostou? Comente aqui o que você achou!