Eleanor & Park

Resenha Eleanor e Park Rainbow Rowell Livro CapaOlá, pessoal! Tudo bem? Faz tempo não? Meu rendimento de leitura está bem baixo e estou lendo muito pouco. Isto é muito triste. Mas hoje eu trouxe um romance muito fofinho e ao mesmo tempo muito triste. daqueles livros que vale muito a pena ler! Vamos lá?

Eleanor & Park por Rainbow Rowell

Este lindo romance vai ser sobre Eleanor e Park.

Eleanor acabou de chegar na cidade e consequentemente é uma novata no colégio. Ela morou um tempo afastada de sua mãe e de seus irmãos. Seus pais são divorciados e a mãe acabou casando com um cara muito mal encarado, agressivo e eu realmente não consigo nem imaginar o motivo da mãe da Eleanor ainda continuar com ele. Na verdade, entendi lendo o livro, mas não consigo concordar. Enfim! Eleanor foi expulsa da própria casa, pois irritou o seu padrasto e acabou tendo que morar na casa de uma amiga de sua mãe por um bom tempo. Apesar de ter voltado para sua família, Eleanor não aceita seu padrasto como um “pai” e sempre o chama pelo nome: Richie.

O clima na casa da Eleanor é um dos piores climas de família que já li. Eleanor quase não fala nada e se esconde do Richie a todo momento. Ela faz de tudo para não ser notada por ele e simplesmente fica em seu quarto. Aliás, o cotidiano de Eleanor por um tempo desde que chegou era: chegar em casa, tomar banho, ir para o quarto, comer e dormir. De vez em quando ia para fora de casa e ficava olhando seus irmãos brincarem. Mas ela realmente não tinha nem video game, nem livros, nem HQs e nem nada para poder interagir, pois quem liberava a grana para tudo isso era o Richie e ele nem estava ligando para o divertimento das crianças, muito menos de Eleanor.

Triste né?

Agora vamos falar um pouco do Park. Park é mestiço, a mãe dele veio da Coréia, e é daqueles meninos mais reservados, um pouco diferente dos outros. Hoje em dia seria um Geek mas estamos falando de 1986, então não sei como seria. Mas Park não se importava em ser diferente, lia as HQ’s que gostava, escutava suas músicas favoritas e também se fantasiava do que gostava, mesmo que as pessoas não reconhecessem do que era que ele estava fantasiado.

A família de Park era aquela família de “café da manhã de margarina” (sim, copiei a referência da resenha do JP de Não Fale com Estranhos!), pois se sentavam à mesa, conversavam, tinham liberdades e eram Felizes. Eles também tinham suas discussões, mas eram uma família de verdade.

Bom, como e quando esses dois se conheceram né?

Nesta cidade os alunos iam para o colégio de ônibus escolar. Um ônibus como os outros que tem aquela turma do fundão e que todos alunos têm seu lugar definido. Esta definição acontece no início do ano e como a Eleanor chega no meio do ano, ela não tem um lugar. Park acaba cedendo o lugar ao lado dele para Eleanor, já que era privilegiado e tinha 2 lugares só para ele, pois fica com pena dela… (eu acho que foi pena sim! Ele se faz de durão mas tem um coraçãozinho de manteiga!)

Eleanor fica confusa, mas na situação em que ela se encontrava, todos olhando, cochichando e tirando sarro dela, era melhor aceitar o lugar ao lado do “menino” né?

Como eu disse, Park sempre lia suas HQ`s no ônibus e, passando alguns dias, ele percebe que Eleanor acompanha a leitura dele com os olhos. A cada dia que passa, ele também percebe que Eleanor se veste com umas roupas estranhas e literalmente consegue passar por todos sem sequer ficar acanhada ou envergonhada pela sua aparência ou comportamento. Assim, bem aos poucos, Park começa a notar Eleanor.

Eleanor começa a ler a HQ que Park lê no ônibus, mas muitas vezes não entende qual é a dos personagens, pois ela não tinha como comprar HQs e até então não possuía amigos. Chega um belo dia e o Park deixa no acento ao lado dele (ou seja, no acento da Eleanor) uma pilha de HQs. A princípio, Eleanor não quer pegar emprestado, mas acaba levando dentro de sua mochila. No outro dia ela as devolve, mas se assusta com outro bolo de HQs que, igualmente ao dia anterior, estava no acento dela. Mesmo com essa troca de HQs, os dois não se conversavam, eram somente trocas de olhares. Eles são personagens tímidos e isso não dava raiva ou ansiedade, na verdade deixou eles ainda mais fofinhos! 

Os dias vão se passando e o interesse de Park por Eleanor e de Eleanor por Park cresce a cada dia. E enfim, UM DIA eles conversam, fazem perguntas um ao outro e então a história dos dois começa a ficar emocionante. Para Eleanor não é nada fácil, pois ela não quer mostrar como a sua família é de verdade; ela sente muita vergonha. Já o Park, quer estar a cada dia mais perto de Eleanor mas não entende porque a Eleanor não o deixa se aproximar.

Sabemos que os dois vão se apaixonar, mas como esta relação vai amadurecer, acho que só lendo para entender.

A narrativa da Rainbow é muito natural. A sua escrita tem muita delicadeza e cuidado. Pelo fato de os capítulos serem intercalados com o ponto de vista da Eleanor e do Park, não me cansei em nenhum momento da leitura e não queria que o livro acabasse. É daquelas narrativas que deixam algumas coisas no ar, algo que gosto muito!

Por isso, as minhas 5 estrelas! Agora com certeza vou querer ler os outros livros da autora, pois estou muito curiosa e ansiosa para conhecer mais de seus personagens! :) Avaliem vocês também!

Minha avaliação:

A avaliação de vocês:

 

Lá no nosso canal no Youtube também falei sobre o livro! Então vou deixar ele aqui em baixo, okay? Não deixem de conferir =)

Então é isso gente!

Muito Obrigada e até a próxima leitura!

Compare os preços deste livro clicando aqui
Ou veja o preço na loja de sua preferência:
 Cultura Saraiva Submarino

Especificações Técnicas

Especificações técnicas:

ISBN: 8542801253 

ISBN-13: 9788542801255

Idioma: português

Encadernação: Brochura

Edição: 1ª

Ano de Lançamento: 2014

Número de páginas: 328

Editora: Novo Século

Fonte: Livraria Cultura 

Pesquisas recentes:

Meu nome e Lih Alvarenga quero transar com o Adilson, Lih Alvarenga topa transar comigo, Lih Alvarenga topa fazer amor com seu padrasto, Lih Alvarenga topo transar com meu padrasto, Comentario de LIh Alvarenga quero transar com o Adilson ele e meu padrasto, Amo a internalta Lih Alvarenga e quero transar com ela como consigo, Estou loco para trasar com voce LIh Alvarenga, Eu Lih Alvarenga convido voce Adilson para transar, Adilson sou eu a Lih Alvarenga vamos transar, turma do Fundão do ônibus resenha
Lih
Lih

Últimos posts por Lih (exibir todos)

E aí? Gostou? Comente aqui o que você achou!