Desventuras em Série (Netflix) – 1ª Temporada

Olá, pessoal, quanto tempo! Estão todos bem? Eu espero que sim :). Bom, vim falar sobre a tão esperada série, que eu citei em praticamente todas as minhas resenhas. Sim! Desventuras em Série finalmente foi lançada pelo Netflix na semana passada e vou contar o que achei dessa superprodução.

A primeira temporada conta com 8 episódios, que abordam os 4 primeiros livros da série. Eu fiquei muito feliz por eles terem dado um espaço de dois episódios para cada livro. O filme lançado em 2004, o qual eu já comentei em outros posts, abordava os três primeiros livros de forma muito rápida. Se a série seguisse esse esquema ela se esgotaria em uma temporada, provavelmente. Mas a Netflix foi bem mais esperta.

A série é bem fiel aos livros quando olhamos a história, a maioria dos personagens e o cenário. Por isso não vou me alongar contando episódio por episódio, vocês podem ler as resenhas dos livros 1, 2, 3, e 4 aqui no nosso blog. Mas nela também é possível encontrar alguns desvios, que não prejudicaram a série, pelo contrário, só aprimoraram. Foram exatamente esses desvios que fizeram a série ficar mais dinâmica e atrativa. Calma, não estou dizendo que os livros são piores que a série, aliás, seria até contraditório da minha parte. Mas vocês não concordam comigo que se os episódios fossem exatamente iguais aos livros a série ficaria cansativa e não atrairia nenhuma audiência? Arrisco a dizer que surgiriam críticas. A Netflix foi genial, e com certeza surpreendeu a todos.

O Conde Olaf, interpretado por Neil Patrick Harris, ficou muito bem feito. Ele conseguiu reproduzir as sacadas do falso ator de uma forma muito autoral. As crianças também atuaram super bem, com destaque para Louis Hynes que interpretou Klaus Baudelaire. O único defeito que encontrei nos órfãos foi o figurino, principalmente no de Violet Baudelaire. Ela me pareceu muito frágil coberta por tons pastéis. A Jacquelyn S., personagem criada especialmente para a série, nos surpreende e fez com que a história ganhasse novos contornos. Com ela foi possível descobrir um pouco mais sobre a sociedade secreta, que é dita de forma bem resumida nos livros, e que é formada por vários personagens da série.

A série não deixou de lado o perfil imbecil dos personagens adultos. Quantas vezes deu vontade de socar a tela da televisão quando o Sr. Poe não enxergava que vários daqueles personagens eram o Conde Olaf?! Sem falar nos tutores que eram facilmente enganados pelo charlatão. As crianças sempre tinham a razão e ninguém enxergava isso!

Agora preciso dar um spoiler para compartilhar uma grande surpresa que tive durante a série. Caso você não tenha assistido é só não abrir a caixinha aqui em baixo ;).

QUERO LER O SPOILER

Acho que todo mundo ficou boquiaberto quando viu um casal de espiões. Todos acharam que eram os pais dos Baudelaires, acertei? Sim! Todos ficaram com essa impressão, sem dúvida. Como até agora só acompanhei os oito primeiros livros fiquei extremamente confusa com o aparecimento deste casal. Até chegar ao último episódio e…

Pera, não são o Sr. e a Sra. Baudelaire?!

Não! São os pais dos irmãos Quagmire, que só aparecerão com mais detalhes na próxima temporada. Aposto que não foi só eu que achei que os pais dos Baudelaire estavam vivos, muitos de vocês que me leem agora também foram enganados. Essa foi uma das grandes sacadas do Netflix.

É incrível ver que é possível reinventar e fazer com que quatro livros pequenos se transformem numa série muito bem feita e surpreendente. A segunda temporada não foi confirmada, mas os produtores já anunciaram que estão trabalhando no enredo, que abordaria os livros 5, 6, 7, 8 e 9.

O que nos resta é aguardar, enquanto isso comentem o que acharam.

Até a próxima! ;D

Isa

Isa

Superinteressada por história, sonha em utilizar sua futura profissão para melhorar o mundo. Apaixonada por literatura desde a infância, aprendeu com a Coleção Vagalume que o mundo pode ganhar novas cores a partir doslivros que chegam em suas mãos. Acredita também, que a educação e a cultura têm o poder de transformar o mundo.
Isa

Isa

Superinteressada por história, sonha em utilizar sua futura profissão para melhorar o mundo. Apaixonada por literatura desde a infância, aprendeu com a Coleção Vagalume que o mundo pode ganhar novas cores a partir dos livros que chegam em suas mãos. Acredita também, que a educação e a cultura têm o poder de transformar o mundo.

E aí? Gostou? Comente aqui o que você achou!